quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

O Reconhecimento do Ser...


"O que digo a vocês não tem qualquer relação com religião. Embora o mestre do meu mestre Ramana Maharshi fosse hindu, e meu mestre Papaji também, este ensinamento não pertence nem ao Oriente nem ao Ocidente. Não faz distinção entre qualquer religião, nem entre homens, mulheres, pagãos, ou eu ou você...

Trata-se do reconhecimento da onipresença do Ser que se torna aparente em você, eu, no oceano, nas montanhas, no céu e todas as bençãos, em todas as circunstâncias. Este campo da pura presença é vivo e inteligente e trás em si o potencial da auto consciência em reconhecer a si mesmo através de você.

A verdade de quem você realmente é, é consciência: nenhum nome, ou seu corpo, ou emoções nem pensamentos. Isto são coberturas do ser, que vem e vão. Todas essas coberturas tem um nascimento, uma existência no tempo e uma morte. Consciência não nasce nem morre. É sempre aqui e agora. Não conhece outro tempo além deste eterno aqui e agora.

Consciência é livre. Não está limitada por qualquer nome ou conceito. Não está limitada por noções de tempo ou espaço. Não é afetada por emoções ou doenças.

Você é pura consciência.
Você sempre foi livre, pois a sua natureza última é e sempre foi pura consciência. Você tem experimentado a si mesmo como um ponto na consciência e a partir daí, tem se imaginado como sendo limitado por um corpo.

Este reconhecimento, mesmo que seja por um breve instante, é o início da infinita e profunda auto-investigação. É o fim da preocupação com os ciclos da auto-definição, e o início da verdadeira auto-exploração que é infinita.

Quando digo "pare", é parar de procurar por si mesmo nos pensamentos, emoções, circunstâncias, ou imagens corporais. Isto é muito simples.

A busca termina quando você realiza que a verdade e a satisfação duradoura que você havia procurado, nunca estiveram em outro lugar se não onde você está. Ou seja, aqui. Em você, em mim, em toda a vida, em tudo que há. Está em toda parte. Enquanto você ficar procurando por isto, você não poderá encontrar porque, você assume que esta satisfação duradoura está em outro lugar. Você está continuamente seguindo uma mentira.

A verdade de quem você é, é completamente simples. Está mais perto que seus pensamentos, mais perto que as batidas do seu coração, mais perto que a sua respiração.
Se você acredita que seus pensamentos são reais, você segue seus pensamentos como base da realidade, você constantemente negligencia aquilo que está perto, aquilo que está em toda parte ao longo do tempo lhe dizendo: "Você está aqui! Você está em casa! Entre! Sinta-se em casa!"

Estar em casa é simplesmente estar aqui!
Adiar simplesmente o estar aqui, significa se prender a infinita complexidade da auto-definição e a identificação equivocada.

Agora mesmo é a oportunidade de parar e realizar a verdadeira chama da consciência, que é a essência do seu Ser. Escolher a negação, é continuar a sofrer. Escolher se render é por fim ao desnecessário sofrimento.

Quando você encontra a si mesmo, quando você ama a si mesmo, quando você se reconhece que a chama da verdade que você tanto ama, É você mesmo, você não precisa mais buscar por amor, ou tentar conseguir amor.Você está completo."

Gangaji em The Diamond in Your Pocket






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você atrai o que você é!

Quem nós pensamos que somos está intimamente ligado a como nos consideramos tratados pelos outros. Muitas pessoas se queixam de que n...

Veja mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...