sábado, 24 de janeiro de 2015

Respeitem vossos corpos, como vocês respeitam vossa alma.

Por : Osho 
Vossos corpos são tão sagrados quanto vossas almas. Na existência tudo é sagrado, pois tudo vibra em uníssono com o batimento do coração do divino. 
Vocês se movem momento a momento de um nível de consciência a outro. É possível que o coração esteja profundamente dormindo, mas ele é igualmente consciente. Quando vocês estão dormindo, vocês sabem que um mosquito vem e os morde, vocês continuam dormindo, mas sua mão sente. O corpo tem sua própria consciência.

Os cientistas dizem que o corpo é composto de milhões de células vivas; cada célula tem sua própria vida. Vocês perderam a capacidade de maravilhar-se com tudo isso, do contrário, vocês começariam a se maravilhar dos seus próprios corpos, da divina capacidade de transformar pão em sangue. Nós não dispomos ainda de uma usina capaz de realizar esta façanha, transformar pão em sangue. Vossos corpos sabem o que é necessário e o que não é; ele rejeita o que não precisa e guarda aquilo que é necessário.

Vossos corpos abastecem continuamente certas partes do seu organismo, independentemente de suas necessidades. Vocês comem o mesmo alimento para suprir todas as necessidades, dos seus ossos, seu sangue, sua pele, seus olhos, seu cérebro são alimentados com este alimento. O corpo sabe perfeitamente bem o que é necessário ou o que não é necessário. O sangue circula continuamente, ele fornece certos elementos químicos à diversos órgãos.
E não é tudo, o corpo conhece as necessidades e também as prioridades. A primeira é seu cérebro. Se faltar oxigênio o corpo fornecerá primeiro oxigênio ao cérebro. As outras partes são mais resistentes, elas podem esperar um pouco, mas as células do cérebro não são resistentes. Se elas não receberem oxigênio por seis minutos, elas morrem. E uma vez mortas, elas não podem reviver novamente.

Estar atento a todas essas diferentes funções é trabalho de uma imensa inteligência. Quando vocês são feridos, o corpo pára de alimentar certas partes que podem sobreviver um pouco, porque ele precisa primeiramente curar a ferida. Os glóbulos brancos se precipitam sobre a ferida, eles a cobrem para que ela não permaneça aberta. E então, no interior um trabalho muito sutil continua.

A medicina sabe que nós não somos tão inteligentes quanto nossos corpos. Os médicos mais sábios dizem que nós não podemos curar o corpo. Os corpos se curam a si mesmos; nós podemos apenas ajudá-los. Os médicos dão tudo o que o corpo necessita para se curar, mas o trabalho fundamental provém do corpo mesmo. O trabalho é grande, é uma verdadeira maravilha.

Um cientista amigo meu, me disse que para fazer as mesmas funções do corpo, nós precisaríamos de uma usina de um quilômetro quadrado, com as máquinas mais modernas, e computadores de última geração. E mesmo assim, não faremos tudo o que o corpo é capaz de fazer. As religiões tem condenado o corpo por séculos. O que elas vos dizem, é que o corpo não é religioso.

Começar a se tornar um com seus corpos, é tornar-se um com a existência inteira. No dia em que o batimento do seu coração estiver sincronizado com o batimento do coração do universo, vocês descobrirão a religião, não antes disso. 

Por séculos transmitiram ao homem toda sorte de coisas negativas sobre a vida. Torturar seus próprios corpos tornou-se uma forma de espiritualidade.
Vocês se alimentam, andam, bebem e tudo isso indica que seus corpos e sua consciência formam um todo orgânico. Vocês não podem torturar seus corpos e elevar sua consciência. Vocês devem alimentar seus corpos. Vocês devem ser grandes amigos dos seus corpos. É sua casa! Vocês devem limpar toda a sujeira. Vocês devem se lembra que ele está todo o tempo a vosso serviço, dia após dia. Mesmo quando vocês estão em sono profundo, vossos corpos trabalham continuamente; eles digerem, eles transformam vossos alimentos em sangue, eles eliminam as células mortas, eles fornecem oxigênio fresco.

Eles fazem tudo o que é necessário à vossa sobrevivência, à vossa vida. Mas vocês são tão ingratos que nunca agradeceram a ele. Pelo contrário, lhe ensinaram a torturá-lo: seus corpos são seus inimigos, vocês precisam se libertar dele, de seus apegos. Eu sei que vocês são muito mais que vossos corpos, e que não é necessário qualquer apego. Mas, amor não é apego, compaixão não é apego. Amor e compaixão são absolutamente necessários para que seus corpos sejam alimentados, e quanto mais seus corpos sejam alimentados, cuidados, vossa consciência pode crescer. É uma unidade orgânica.

É necessária uma educação totalmente nova neste mundo. Nós introduziremos em cada um o silêncio do coração, em outras palavras, a meditação. Todo mundo se preparará para reconhecer seus corpos com compaixão, pois sem compaixão por nossos próprios corpos, não podemos sentir compaixão por ninguém. É um organismo vivo e não lhe fez nenhum mal. Após sua concepção, ele está continuamente a vosso serviço, e assim será até sua morte. Ele fará tudo o que você quiser e mesmo o impossível ele fará, ele não o desobedecerá jamais.

É mesmo impensável de se crer em um mecanismo que seja assim tão obediente e sábio.  Se vocês forem conscientes de  todas as funções de vossos corpos, vocês ficarão surpresos. Nós não pensamos jamais em todas as coisas que são próprias do corpo fazer. É de tal modo miraculoso, tal modo misterioso. Mas vocês jamais refletiram sobre isso. Vocês nem mesmo conhecem sobre vossos corpos e se aventuram a amar os outros. É impossível, pois os outros também aparecem igualmente, em corpos.

O corpo é o maior mistério de toda a existência. É importante que amemos este mistério e exploremos intimamente seu funcionamento.

Infelizmente as religiões são contra o corpo. (...) Se um homem descobre a sabedoria no seu corpo, ele terá descoberto a sabedoria do universo em si mesmo. Terá descoberto o mistério em si mesmo. E o coração desse mistério, é o lugar santo da sua consciência.


Uma vez que tenha tomado consciência do seu Ser, verá que não existe nenhum Deus acima de vós. Somente tal homem poderá respeitar um outro homem, pois eles são o mesmo mistério que ele, expressões diferentes, uma variedade que enriquece a vida. Uma vez que o homem descubra em si a consciência, ele descobriu a chave última. Se uma educação não lhes ensinar a amar vossos corpos, se ela não vos ensina a ter compaixão por vossos corpos e a explorar os seus mistérios, ela será incapaz de vos ensinar a penetrar dentro de sua própria consciência.

O corpo é a porta - o corpo é a primeira etapa. E uma educação que nem toca na questão do corpo e da vossa consciência, será não só incompleta como ela será perigosa, ela será constantemente destrutiva.

Somente através do florescimento da sua consciência, que estarão protegidos da destruição. E este florescimento lhes dará um imenso desejo de criar - criar mais beleza, criar mais conforto no mundo.

O homem precisa de um corpo melhor, mais sadio. Ele precisa de ser mais consciente, mais alerta. O homem precisa de todo tipo de conforto e de luxos que a existência está pronta para lhe fornecer. A existência está pronta para lhes oferecer o paraíso aqui e agora, mas você estão constantemente adiando para amanhã, ou depois - será sempre após a morte.(...)

A hora certa não chega nunca. Isto é real para milhões de pessoas em todo o mundo. Estamos sempre esperando pela melhor hora, pelo melhor momento, pela conjunção astral favorável. Consultamos os astrólogos, ou vamos à cartomante.. em toda sorte de maneiras que nos digam o que devemos fazer. 
Amanhã não chega nunca - jamais chegou. É apenas uma estratégia estúpida, é apenas um adiamento. O que chega, chega sempre agora, sempre hoje.

Uma boa educação ensinará as pessoas a viverem aqui e agora, a criarem um paraíso sobre a terra. Ela vos ensinará não a esperarem pela morte para pôr fim à sua miséria. Que a morte os encontre felizes, amando, dançando.
É uma experiência estranha: se o homem pode viver sua vida como se estivesse num paraíso, a morte não pode lhe tirar nada da sua experiência.
Eu ensino que o paraíso é aqui. Ele não está em outro lugar. Para ser feliz, alguma preparação é necessária; apenas um pouco de vigilância, um pouco de compreensão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...