sexta-feira, 23 de agosto de 2013

ERVA DE SÃO JOÃO - Antidepressivo natural



Com os altos níveis de estresse que vem da vida diária, muitas pessoas começam a desenvolver moderada e graves problemas emocionais. Algumas pessoas vão procurar ajuda profissional, mas muitos irão deixar essas condições não serem tratadas. Embora existam muitos medicamentos no mercado, essas drogas carregam um preço elevado e eles têm moderadas e graves efeitos colaterais. Uma forma de tratar essas oscilações emocionais é com a utilização de tratamentos de ervas. Uma erva em particular, é hipericão. Se você está procurando uma ótima alternativa, de uma olhada no que Erva de São João pode fazer por você.

Herbal inibidores da MAO

Quando as pessoas começam a ter os processos de pensamento irregulares, isso normalmente resulta de um desequilíbrio químico no cérebro. Erva de São João é classificado como um inibidor da monoamina oxidase (MAO), uma enzima cuja única finalidade é a metabolizar certos neurotransmissores. Estabilizar estes transmissores é o primeiro passo no tratamento da maioria dos casos de depressão. A maioria dos antidepressivos e até mesmo medicamentos a doença de alguns anti-Parkinson se enquadram nesta categoria. Apesar de Erva de São João é um inibidor da MAO, que não exigem receita médica e, portanto, é mais barato e pode ser vendido no balcão.

Para aquelas pessoas que têm vícios graves, tais como álcool, fumo e drogas, há estudos que mostram que Erva de São João pode ser uma solução eficaz para este problema generalizado. Tem-se observado que tomar doses de Erva de São João diminuiu o desejo por álcool e nicotina.


Efeitos colaterais mais comuns de São João

Apesar de Erva de São João é elogiado por sua eficácia no tratamento da depressão e da ansiedade, ele tem vários efeitos colaterais comuns que devem ser observadas. Mais comumente, Erva de São João é conhecido por aumentar a sensibilidade nos tecidos, e muitas pessoas têm relatado sensibilidade na pele e nos olhos, quando expostos à luz solar. Aconselha-se ao tomar erva de São João e usar óculos de proteção para os olhos e usar  algum tipo de protetor solar para proteger a pele.

Muitos outros têm complicações experientes, tais como tontura, sonolência, boca seca, dor de cabeça, casos leves a moderados de uma dor de estômago, e irritabilidade. Também foi observado que, quando tomar erva de São João, você deve tentar evitar o consumo de álcool e certos alimentos. Os alimentos que contêm altos níveis de tiramina, uma substância encontrada em muitos alimentos que tem sido associada a dores de cabeça de enxaqueca, deve ser evitada.


Obter ajuda para a depressão é algo que deve ser levado a sério. Dependendo da gravidade, há várias opções para escolher. Remédios de ervas, como erva de São João pode ser considerado como uma alternativa aos produtos farmacêuticos. Se você estiver procurando por uma opção de balcão, natural para o tratamento de depressão leve a moderada, revendo os benefícios da erva de São João com o seu médico é uma alternativa que está ajudando muitas pessoas.

St. John Wort Usos Comuns

Erva de São João é classificado como um anti-depressivo, e está listado como um suplemento de ervas, usado para casos leves e moderados de depressão. Embora tenha sido principalmente utilizado para a depressão, foi relatado que também é utilizada no tratamento da ansiedade, desordem obsessiva-compulsiva (POC), alguns casos brandos de menopausa, alterações de humor, e alguns casos de síndrome pré-menstrual.
                                              
           

A planta

É um pequeno arbusto, de porte erecto, atingindo cerca de 1 metro de altura. As folhas são opostas, sésseis, dotadas de glândulas translúcidas, que podem ser observadas colocando-se a folha contra a luz. As flores são numerosas, persistentes, de coloração amarela e possuem pequenos pontos pretos ao longo das margens das flores que contêm elevadas concentrações do pigmento vermelho hipericina.


O extrato da erva-de-são-joão (Hypericum perforatum L) é um dos chamados antidepressivos naturais mais estudados. Porém, seu mecanismo de ação ainda não está totalmente esclarecido. "Aparentemente, seus princípios ativos têm ação semelhante à dos [medicamentos sintéticos] inibidores da recaptação de serotonina", diz Frederico Demetrio, do HC de São Paulo.

A serotonina é um neurotransmissor que modula o humor e provoca bem-estar. Baixos níveis da substância estão relacionados aos quadros de depressão. Os inibidores de recaptação aumentam a disponibilidade da serotonina no sistema nervoso central.

Uma meta-análise feita pela organização Cochrane concluiu que o extrato de erva-de-são-joão tem efeito superior ao do placebo e similar ao dos medicamentos sintéticos no tratamento de depressão leve a moderada. Foram analisados 29 estudos, que incluíam, no total, 5.489 pacientes.

Os autores ressaltam que, como há grande variedade de produtos à base de erva-de-são-joão no mercado, os resultados só são aplicáveis para as preparações testadas nos trabalhos incluídos na meta-análise. "É preciso usar extrato de qualidade com as concentrações adequadas dos princípios ativos da planta", diz Demetrio.

Segundo o psiquiatra, o uso e a dosagem devem ser indicados e supervisionados por médicos, e os efeitos começam a ser percebidos após duas semanas, aproximadamente.

O mais importante é saber que a erva-de-são-joão interage com outros medicamentos e não pode ser usada com alguns deles. "O uso associado a outros antidepressivos, por exemplo, pode levar à síndrome serotoninérgica [concentração excessiva de serotonina], que causa de mal-estar a alucinações", afirma Demetrio.

O mesmo pode ocorrer com alguns remédios usados para emagrecimento.

O extrato também diminui a absorção de remédios anticoagulantes e de algumas drogas quimioterápicas, prejudicando o tratamento.

Entre os efeitos adversos, a erva-de-são-joão pode aumentar a fotossensibilidade -causando manchas e eczemas na pele com a exposição à luz- e causar secura na boca e constipação intestinal.

 Este artigo não pretende fornecer aconselhamento médico, diagnóstico ou tratamento. 


Fonte:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Erva-de-s%C3%A3o-jo%C3%A3o

http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u595808.shtml

http://bodyspiritandmind.co.uk/index.php/articles-4/408-ending-your-depression-and-anxiety-with-st-johns-wort



3 comentários:

  1. eu tava animado pra tentar mas estou receoso quanto aos efeitos colaterais..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim mas antidepressivo também deve ter efeitos colaterais, conhecemos bem o nosso corpo, Leo preste atenção se sente alguma coisa diferente apos tomar. Tenho sensibilidade por alimentos que se encontra em nossa mesa de cada dia tipo pimentão, curry e alguns chás como guaco, não tomei erva de São Jorge pois consegui me curar de uma profunda depressão com homeopatia e força interior, mas tomaria erva de São Jorge se soubesse que poeria me ajudar na época que tive depressão. Abraço Leo

      Excluir
  2. eu faço usso de fenobarbital (gardenal) 100mg. Mas não sou epilética. Nada foi encontrado de anormal depois de uma crise talvez de estresse, a convulsão durou mais de 20 minutos. nenhum remedio acalmou e então me induziram ao côma por dois dias.Isso foi em 2009. Mas estou num estado depressivo, nao pratico atividade física e nao quero mais tomar remedios, apesar de ser apenas o gardenal. TEm alguma contra indicação??
    obrigada desde já.

    ResponderExcluir

Saia do "e se fosse assim"?

Você precisa aprender a curtir o que está acontecendo agora e sair desse lance do "e se fosse assim?" ou "e se for assim...

Veja mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...