terça-feira, 2 de agosto de 2016

O medo te cega para o que de belo existe...

Por: Flavia Melissa
Nunca se esqueça: você tem infinitos e infinitos motivos para ser amado.
Ainda que, em seu interior, você conheça algumas coisas a seu próprio respeito que, em sua opinião, te fariam menos merecedor de amor. Você tem infinitos motivos para ser amado. Ainda que suas dores e seu passado te digam coisas diferentes. Ainda que o medo de que tudo o que já houve um dia aconteça novamente - respeite, mas cuide do seu medo.
O medo é uma armadura, que te protege, mas te cerceia os movimentos. O medo te paralisa, ele não te deixa agir. O medo te cega para o que de belo existe, e transforma tudo o que te cerca em uma tela, em branco, onde você projeta cenas desbotadas do seu passado.
Cuide do seu medo: deixe que ele te aponte o que é frágil em você, mas não permita que ele te aponte os caminhos, pois não há caminhos para o medo. O medo vai te convencer, se você assim permitir, de que você não é amado - e acredite: você tem infinitos motivos para ser amado.
Com o fluxo da vida, tudo o que existe é o amor. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...